Sou o que sou hoje por causa das escolhas que fiz ontem

Uma vez que somos, por natureza, proativos, nossa vida só será conseqüência das
condições e condicionamentos se deixarmos que estes fatores controlem nossa mente, por
decisão consciente ou omissão. proatividade reatividade definição.

Se a omissão foi nossa opção, tornamo-nos reativos. As pessoas reativas são afetadas
somente pelo ambiente físico. Se o tempo está bom, elas se sentem bem. Caso contrário,
mudam a atitude e a performance.

As pessoas proativas carregam o tempo dentro de si. Faça chuva ou faça sol, não
interessa, elas avançam graças a seus valores. E, se um de seus valores é realizar um
trabalho de qualidade, ela não depende do tempo estar assim ou assado.

As pessoas reativas também são afetadas pelo ambiente social, pelo “tempo social”.
Quando as pessoas as tratam bem, sentem-se bem.
Quando acontece o contrário, assumem uma postura defensiva ou protetora.

As pessoas reativas constroem sua vida emocional em torno do comportamento dos outros,
permitindo que a fraqueza alheia as controle.

A capacidade de subordinar um impulso a um valor é a essência de uma pessoa
proativa.Os reativos são levados pelos sentimentos, circunstâncias, condições e ambiente.
Os proativos são guiados por seus valores, cuidadosamente pensados, selecionados e
interiorizados.

Os proativos continuam sendo influenciados pelos estímulos externos, sejam estes
sociais, físicos ou psicológicos. Mas a resposta aos estímulos, consciente ou inconsciente, é
uma escolha ou reação baseada em valores.

melhor versãoEleanor Roosevelt disse: “Ninguém pode feri-lo sem seu consentimento“. Nas
palavras de Gandhi, isso aparece também: “Eles não conseguem levar embora nosso
respeito próprio, se não o entregarmos a eles“. É nosso consentimento, nossa permissão
para que as coisas aconteçam a nós que nos fere, muito mais do que os eventos
propriamente ditos.

Concordo que tudo isso é muito difícil de se aceitar emocionalmente, em especial se
carregamos nas costas por anos a fio o costume de responsabilizar o comportamento alheio
ou as circunstâncias por nossos problemas. Mas uma pessoa só pode dizer “Eu escolho
isso” quando se torna capaz de dizer “Sou o que sou hoje por causa das escolhas que fiz ontem“.

 

Depoimento de Uma Enfermeira

“Sou enfermeira em tempo integral, e cuido de um homem mais miserável e ingrato
que se pode imaginar. Nada do que faço é bom o bastante para ele. Nunca se mostra
satisfeito. Na verdade, mal se dá conta da minha presença. Quando percebe minha
existência, é para reclamar e colocar defeito em tudo.

Este homem tornou minha vida um inferno, e freqüentemente carrego estas frustrações quando vou para casa. As outras
enfermeiras sentem o mesmo. Dá vontade de rezar para que ele morra logo.”

“E o senhor (autor) –  tem o atrevimento de chegar e insinuar que nada pode me ferir, que
ninguém vai me fazer mal sem meu consentimento, que eu mesma escolhi tornar minha
vida emocional um inferno… Sabe, não pude aceitar isso de jeito nenhum. Aí eu pensei um
pouco. Procurei a resposta bem lá no fundo do meu coração, para esta pergunta: ” Eu tenho
o poder de escolher minha reação?”“.

“Quando finalmente me dei conta de que tenho este poder, quando engoli esta pílula
amarga e percebi que havia escolhido viver neste inferno, vi também que poderia escolher
sair deste inferno”.

“Naquele instante eu me levantei da cadeira. Era como se estivesse saindo da
penitenciária de San Quentin. Queria gritar para o mundo todo: “Estou livre! Saí da prisão!
Nunca mais serei controlada pelo tratamento que receber de outra pessoa: ‘
O que nos fere não é o que acontece conosco, e sim nossa reação a isso.

Claro, podemos ser atingidos física ou economicamente, como podemos causar a dor. Mas nossa
personalidade, nossa identidade básica, não tem de ser necessariamente atingida. Na
verdade, as experiências mais difíceis tornam-se o cadinho que forja do caráter e aprimora a
força interior, a liberdade para lidar com situações difíceis no futuro e para estimular os
outros a fazerem o mesmo.

 

Fonte: Fragmento do livro: Os Sete Hábitos das Pessoas Eficazes

 

 

Adaptação: Luiz Silva

 

Um Oferecimento

Imóveis Classificados Pin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *